Dados históricos da Educação Ambiental no Brasil

Uma relação dos principais acontecimentos históricos da Educação Ambiental no Brasil desde o Sécculo XIX.

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Dados Históricos da Educação Ambiental no Brasil

Acontecimentos no Brasil 

Século XIX

1808 – Criação do Jardim Botânico no Rio de Janeiro

1850 – Lei 601 de Dom Pedro II proibindo a exploração florestal nas terras descobertas, a lei foi ignorada, continuando o desmatamento para implantação da monocultura de café.

1876 – André Rebouçãs sugere a criação de parques nacionais na Ilha de Bananal e em Sete Quedas.

1891 – Decreto 8.843 cria reserva florestal em Acre, que não foi implantada ainda.

1896 – Foi criado o primeiro parque estadual em São Pablo. Parque da Cidade.

Século XX

1920 – O pau brasil é considerado extinto

1932 – Realiza-se no Museu Nacional a primeira Conferência Brasileira de Proteção à Natureza

1934 – Decreto 23793 transforma em Lei o Anteprojeto de Código Forestal

1937 – Cria-se o Parque Nacional de Itatiaia

1939 – Cria-se o Parque Nacional do Iguaçu

Anos 60

1961 – Jânio Quadros, declara o pau brasil como árvore símbolo nacional, e o ipê como a flor símbolo nacional

Anos 70

1971 – Cria-se em Rio Grande do Sul a associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural . AGAPAN

1972 – A Delegação Brasileira na Conferência de Estocolmo declara que o pais está “aberto a poluição, porque o que se precisa é dólares, desenvolvimento e empregos” . Apesar disto, contraditoriamente o Brasil lidera os países do Terceiro Mundo para não aceitar a Teoria do Crescimento Zero proposta pelo Clube de Roma

1972 – A Universidade Federal de Pernambuco inicia uma campanha de reintrodução do pau brasil considerado extinto em 1920.

1973 – Cria-se a Secretaria Especial do Meio Ambiente, SEMA, no âmbito do Ministério do Interior, que entre outras atividades, começa a fazer Educação Ambiental

1976 – A SEMA e a Fundação Educacional do Distrito Federal e a Universidade de Brasília realizam o primeiro curso de Extensão para professores do 1o Grau em Ecologia .

1977 – Implantação do Projeto de Educação Ambiental em Ceilândia. (1977 – 81).

1977 – SEMA constitui um grupo de trabalho para elaboração de um documento de Educação Ambiental para definir seu papel no contexto brasileiro.

1977 – Seminários Encontros e debates preparatórios à Conferência de Tbilisi são realizados pela FEEMA-RJ

1977 – A disciplina Ciências Ambientais passa a ser obrigatória nos cursos de Engenharia.

1978 – A Secretaria de Educação de Rio Grande do Sul desenvolve o Projeto Natureza (1978 – 85)

1978 – Criação de cursos voltados para as questões ambientais em varias universidades brasileiras.

1978 – Nos cursos de Engenharia Sanitária inserem-se as disciplinas de Saneamento Básico e Saneamento Ambiental

1979 – O MEC e a CETESB/ SP, publicam o documento “Ecologia uma Proposta para o Ensino de 1o e 2o Graus.

Anos 80

1981 – Lei Nr. 6938 do 31 de Agosto, dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente (Presidente Figueiredo)

1984 – Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), apresenta umaresolução estabelecendo diretrizes para a Educação Ambiental, que não é tratada.

1986 – A SEMA junto com a Universidade Nacional de Brasília, organiza o primeiro Curso de Especialização em Educação Ambiental . (1986 a 1988)

1986 – I Seminário Nacional sobre Universidade e Meio Ambiente

1986 – Seminário Internacional de Desenvolvimento Sustentado e Conservação de Regiões Estuarino – Lacunares (Manguezais) São Paulo

1987 – O MEC aprova o Parecer 226/87 do conselheiro Arnaldo Niskier, em relação a necessidade de inclusão da Educação Ambiental nos currículos escolares de 1o e 2o Graus

1987 – Paulo Nogueira Neto representa ao Brasil na Comissão Brundtland

1987 – II Seminário Universidade e Meio Ambiente, Belém, Pará.

1988 – A Constituição Brasileira, de 1988, em Art. 225, no Capítulo VI – Do Meio Ambiente, Inciso VI, destaca a necessidade de ‘’promover a Educação Ambiental em todos os níveis de ensino e a conscientização pública para a preservação do meio ambiente’’. Para cumprimento dos preceitos constitucionais, leis federais, decretos, constituições estaduais, e leis municipais determinam a obrigatoriedade da Educação Ambiental.

1988 – Fundação Getúlio Vargas traduz e publica o Relatório Brundtland, Nosso Futuro Comum.

1988 – A Secretaria de Estado do Meio Ambiente de SP e a CETESB , publicam a edição piloto do livro “Educação Ambiental” Guia para professores de 1o e 2o Graus.

1989 – Criação do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente), pela fusão da SEMA, SUDEPE, SUDEHVEA e IBDF. Nele funciona a Divisão de Educação Ambiental.

1989 – Programa de Educação Ambiental em Universidade Aberta da Fundação Demócrito Rocha, por meio de encartes nos jornais de Recife e Fortaleza.

1989 – Primeiro Encontro Nacional sobre Educação Ambiental no Ensino Formal. IBAMA/ UFRPE. Recife

1989 – Cria-se o Fundo Nacional de Meio Ambiente FNMA no Ministério do Meio Ambiente MMA.

1989 – III Seminário Nacional sobre Universidade e Meio Ambiente. Cuiabá. MT

Anos 90

1990 – I Curso Latino-Americano de Especialização em Educação Ambiental . PNUMA/IBAMA/CNPq/CAPES/UFMT. CUIABÁ- MT (1990 a 1994)

1990 – IV Seminário Nacional sobre Universidade e Meio Ambiente, Florianópolis, SC.

1991 – MEC resolve que todos os currículos nos diversos níveis de ensino deverão contemplar conteúdos de Educação Ambiental (Portaria 678 (14/05/91).

1991 – Projeto de Informações sobre Educação Ambiental IBAMA/ MEC

1991 – Grupo de Trabalho para Educação Ambiental coordenado pelo MEC, preparatório para a Conferência do Rio 92.

1991 – Encontro Nacional de Políticas e Metodologias para Educação Ambiental . MEC/ IBAMA/Secretaria do Meio Ambiente da Presidência da República/ UNESCO/ Embaixada do Canadá.

1992 – Criação dos Núcleos Estaduais de Educação Ambiental do IBAMA, NEA’s.

1992 – Participação das ONG’s do Brasil no Fórum de ONG’s e na redação do Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis. Destaca-se o papel da Educação Ambiental na construção da Cidadania Ambiental.

1992 – O MEC promove no CIAC do Rio das Pedras em Jacarepagua Rio de Janeiro o Workshop sobre Educação Ambiental cujo resultado encontra-se na Carta Brasileira de Educação Ambiental, destacando a necessidade de capacitação de recursos humanos para EA

1993 – Uma Proposta Interdisciplinar de Educação Ambiental para Amazônia. IBAMA, Universidades e SEDUC’s da região, publicação de um Documento Metodológico e um de caráter temático com 10 temas ambientais da região.(1992 a 1994)

1993 – Criação dos Centros de Educação Ambiental do MEC, com a finalidade de criar e difundir metodologias em Educação Ambiental

1994 – Aprovação do Programa Nacional de Educação Ambiental , PRONEA, com a participação do MMA/IBAMA/MEC/MCT/MINC

1994 – Publicação da Agenda 21 feita por crianças e jovens em português. UNICEF.

1994 – 3º Fórum de Educação Ambiental

1995 – Todos os Projetos Ambientais e/ou de desenvolvimento sustentável devem incluir como componente atividades de Educação Ambiental .

1996 – Criação da Câmara Técnica de Educação Ambiental do CONAMA

1996 – Novos Parâmetros Curriculares do MEC, nos quais incluem a Educação Ambiental como tema transversal do currículo.

1996 – Cursos de Capacitação em Educação Ambiental para os técnicos das SEDUC’s e DEMEC’s nos Estados, para orientar a implantação dos Parâmetros Curriculares. Convênio UNESCO – MEC

1996 – Criação da Comissão Interministerial de EA. MMA

1997 – Criação da Comissão de Educação Ambiental do MMA

1997 – I Conferência Nacional de Educação Ambiental. Brasília. ICNEA

1997 – Cursos de Educação Ambiental organizados pelo MEC – Coordenação de Educação Ambiental, para as escolas Técnicas e Segunda etapa de capacitação das SEDUC’s e DEMEC’s. Convênio UNESCO – MEC

1997 – IV Fórum de Educação Ambiental e I Encontro da Rede de Educadores Ambientais. Vitoria

1997 – I Teleconferência Naciona de Educação Ambiental .Brasília, MEC

1998 – Publicação dos materiais surgidos da ICNEA

1999 – Criação da Diretoria de Educação Ambiental do MMA Gabinete do Ministro

1999 – Aprovação da LEI 9.597/99 que estabelece a Política Nacional de EA

1999 – Programa Nacional de Educação Ambiental

1999 – Criação dos Movimento dos Protetores da Vida Carta de Princípios Brasília DF

1999 – A Coordenação de EA do MEC passa a formar parte da Secretária de Ensino Fundamental – COEA

2000 – Seminário de Educação Ambiental organizado pela COEA/ MEC Brasília DF

2000 – Curso Básico de Educação Ambiental a Distancia DEA/ MMA UFSC/ LED/ LEA

2002 – Lançado o Sistema Brasileiro de Informação sobre Educação Ambiental e Práticas Sustentáveis (SIBEA)

2002 – Decreto Nº 4.281, de 25 de junho de 2002. Regulamenta a Lei que institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências

2004 – Em setembro é realizada a Consulta Pública do ProNEA, o Programa Nacional de Educação Ambiental, que reuniu contribuições de mais de 800 educadores ambientais do país.
Em novembro foi realizado o V Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, após sete anos de intervalo ocorrido entre o IV Fórum, com o lançamento da Revista Brasileira de Educação Ambiental e com a criação da Rede Brasileira de Educomunicação Ambiental – REBECA.

Ainda em novembro, após dois anos de existência enquanto Grupo de Estudos, é oficializado o Grupo de Trabalho em Educação Ambiental da ANPEd, Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação.

Em dezembro é criado o Grupo de Trabalho de Educação Ambiental no FBOMS, o Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais.

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Fique por dentro

Mais publicações

Artigos

Agenda 21 Brasileira

A Agenda 21 Brasileira é um processo e instrumento de planejamento participativo para o desenvolvimento sustentável e que tem como eixo central a sustentabilidade

Saiba mais »
Preservação ambiental
Artigos

Agenda Ambiental

Um plano de desenvolvimento e manejo ambiental que identifica os problemas e as soluções reduzir os impactos negativos no meio ambiente

Saiba mais »
Ligar
Rota